Autoproclamado presidente do Brasil, Zé de Abreu já é reconhecido da Patagônia ao Canadá

O ator José de Abreu, autoproclamado presidente do Brasil, já é reconhecido internacionalmente como novo mandatário. Da Patagônia ao Canadá, ele recebe manifestações após pedir apoio pelas redes sociais.

“Acabei de me proclamar Presidente do Brasil. Quem me apoia?”, anunciou na noite desta segunda-feira (25).

Numa das primeiras ações de seu governo autoproclamando, Zé de Abreu convocou como vice-presidente a deputada Maria do Rosário (PT-RS) — “a mulher que enfrentou o Bozo cara a cara”, justificou.

LEIA TAMBÉM
Secretário-geral da ONU joga pá de cal em intervenção militar na Venezuela

No ministério autoproclamado também foram chamados Lula, Dilma, Amorim, Freixo, Boulos, Manuela, Maria do Rosário, Suplicy, Jandira Feghali.

Como ações de governo, o presidente autoproclamado Zé de Abreu antecipa que: 1- A nossa bandeira jamais será laranja; 2- Negros, indígenas, LGBTs, mulheres e outras minorias terão direito a dois votos a cada eleição; 3- suspensão de incentivos fiscais à indústria, comércio e outras atividades lucrativas; 4- Bancos terão que pagar impostos correspondentes a 99% de seus bilhões de lucro, dirigidos exclusivamente à Educação e Saúde públicas; e 5- Criação do Ministério da Paz Internacional, sob a batuta de Celso Amorim.

“Indultar Lula. Mudar a Previdência para Juízes, promotores, procuradores e militares. Acabar com as pensões das filhas casadas e que fingem ser solteiras, como a Maitê Proença”, complementa o presidente autoproclamado.

Zé de Abreu também anunciou o reconhecimento de Alejandro Muñoz como presidente da Colômbia.