Por Esmael Morais

Ação popular pede afastamento da ministra Damares Alves do cargo

Publicado em 13/02/2019

Dois advogados de Campo Grande (MS) foram à Justiça Federal pedir o afastamento imediato da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. Na ação ajuizada ontem (terça), os advogados José Belga Trad e Fábio Martins afirmam que a ministra praticou diversos “atos incompatíveis com a moralidade administrativa, a ética e o decoro exigidos para o cargo”.

Segundo a ação, a conduta de Damares coloca em risco as finalidades institucionais da pasta “na medida em que estão expostas a métodos manifestamente indecorosos, desleais e indignos”.

Os autores citam ainda uma palestra de 2013, em Campo Grande, quando Damares declarou ser advogada, mestre em direito constitucional e direito da família. O título de mestre, porém, foi comprovado falso. “Agride qualquer noção de honestidade alguém se apresentar em público anunciando títulos que não possui para impor autoridade sobre seus ouvintes”, diz o documento.

O caso está na 4° Vara Federal de Campo Grande e o número do processo é: 5000992-29.2019.4.03.6000

*Com informações do Conjur