Renan Calheiros favorito para presidir o Senado; lava jato grita

Publicado em 31 janeiro, 2019
Renan Calheiros foi reeleito declarando solidariedade a Lula.

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) é, ‘antes de tudo um sobrevivente’, parafraseando Euclides da Cunha em Os Sertões. O político alagoano poderá ser eleito nesta sexta (1º) para a presidência do Senado.

Renan já presidiu a Casa quatro vezes e, se obter sucesso amanhã, assumirá o cargo estratégico pela quinta vez.

.

LEIA TAMBÉM

Maia e Freixo devem bater chapa nesta sexta pela presidência da Câmara

Opositor declarado da lava jato, Renan foi alvo de vazamento de novos áudios da PF — acerca da JBS — na véspera da eleição. As gravações são antigas, de 2014, o que denota campanha da parte do judiciário contra o senador emedebista.

Renan Calheiros ironizou os procuradores do Ministério Público Federal dizendo, via Twitter, que os procuradores jamais o apoiariam para o Senado.

.

A lava jato tem bronca de Renan não por supostas estripulias, mas pelo apoio e solidariedade que ele emprestou ao ex-presidente Lula.

O senador também se mostrou, aos menos durante a campanha eleitoral, contrário à reforma da previdência e à retirada de direitos dos trabalhadores.