Performance censurada por Witzel no Rio terá exibição pública nesta segunda


A performance do coletivo ‘És Uma Maluca’, que deveria encerrar a exposição “Literatura Exposta”, na Casa França-Brasil (CFB), no Rio de Janeiro, será realizada na rua nesta segunda-feira (14). A apresentação aborda o tema da tortura durante a ditadura militar e deveria ter sido realizada neste domingo, mas foi censurada por determinação do governador Wilson Witzel (PSC).

A performance prevê a atuação de duas mulheres nuas, que farão interações com a obra “A voz do ralo é a voz de deus”. A nudez teria motivado o cancelamento. A Secretaria de Cultura nega, e afirma que a programação de encerramento não estaria prevista no contrato firmado entre o governo e a Casa França-Brasil. Para o coletivo “És Uma Maluca”, trata-se de censura.

“A proibição arbitrária por parte da Secretaria Estadual de Cultura nos causa perplexidade e imensa preocupação, pois mais uma vez estamos claramente sendo submetidos à censura. A performance que faríamos seria uma continuidade da proposta apresentada na instalação A Voz do Ralo e a Voz de Deus e já havia sido informada e aprovada pela CFB”, diz o coletivo em nota publicada pelo Facebook.

A performance será exibida nesta segunda-feira (14) na rua Visconde de Itaboraí, 78 , às 18h, em frente à CFB, no centro do Rio.

Comentários encerrados.