OAB processa dono das lojas Havan por postagem ofensiva em rede social

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entrou nesta terça-feira (15) com uma ação civil pública contra o empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, por ofensas contra a entidade e seus representados publicadas em suas nas redes sociais.

LEIA TAMBÉM:
Lula “mita” no desafio dos 10 anos e sobra para Bolsonaro; confira

No início deste mês, o empresário, que é um dos principais defensores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) em Santa Catarina, chamou os advogados de “porcos” e “abutres” em uma postagem no Facebook porque a OAB se posicionou contrariamente à extinção da Justiça do Trabalho.

“A OAB ( Ordem dos Advogados do Brasil) é uma vergonha. Está sempre do lado errado. Quanto pior melhor, vivem da desgraça alheia. Parecem porcos que se acostumaram a viver num chiqueiro, não sabem que podem viver na limpeza, na ética, na ordem e principalmente ajudar o Brasil. Só pensam no bolso deles, quanto vão ganhar com a desgraça dos outros. Bando de abutres”, escreveu Hang na rede social.

Na ação, que foi protocolada na Justiça Federal de Santa Catarina, a entidade argumenta que o empresário desrespeitou a “honra e a imagem da OAB, bem como dos milhares de advogados que exercem a profissão com dignidade”.

A OAB estipulou o valor da causa em R$ 1 milhão, a título de “justa reparação ao dano extrapatrimonial coletivo perpetrado pelo requerido, sem prejuízo às eventuais pretensões individuais a serem manejadas individualmente”.

Com informações da Folha

Comentários encerrados.