Mulher e filhas de Queiroz devem ser ouvidas pelo MP do Rio nesta terça

A mulher e duas filhas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), devem prestar depoimento nesta terça-feira, 8, ao Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ).

LEIA TAMBÉM:
Queiroz, amigo e assessor da família Bolsonaro, falta a depoimento novamente

As três foram lotadas nos gabinetes de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ). Uma das filhas também foi da assessoria de Jair Bolsonaro quando este ocupava uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Segundo um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), Fabrício Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. Uma das transações foi um repasse de R$ 24 mil destinado à primeira-dama Michelle Bolsonaro.

A Operação Furna da Onça revelou que foram feitos depósitos em espécie na conta do ex-assessor do filho do presidente nas mesmas datas do pagamento na ALERJ.

O MP-RJ suspeita que os assessores do gabinete de Flávio eram obrigados a devolver parte do salário a Queiroz, que posteriormente repassava ao parlamentar.

Fabrício Queiroz foi chamado para depor duas vezes no MP-RJ, mas faltou, alegando problemas de saúde.

Comentários encerrados.