Mourão descarta intervenção militar brasileira para depor Maduro

O vice-presidente Hamilton Mourão, presidente em exercício, descartou a possibilidade de uma intervenção armada na Venezuela com a participação do Brasil. “O Brasil não participa de intervenção. Não é da nossa política externa intervir nos assuntos internos dos outros países”, declarou.

Mais cedo, o Itamaraty, comandado pelo extremista Ernesto Araújo, emitiu uma nota em que reconhece Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

Mourão disse que, caso Guaidó seja preso, o Brasil irá protestar internacionalmente, mas não vai fazer interferência.

“O Brasil pode protestar, mas não vai fazer mais nada além disso”, disse laconicamente.

*Com informações de Agências

Comentários encerrados.