Militar escolhido para presidir Funai é preposto de mineradoras

Compartilhe agora!

O general da reserva Franklimberg Ribeiro de Freitas, indicado pela ministra Damares Alves para presidir a Fundação Nacional do Índio (Funai), foi presidente do conselho consultivo para assuntos indígenas da mineradora canadense Belo Sun.

Antes, ele já havia presidido a Fanai durante o governo golpista de Michel Temer (MDB). O fato de ele ter aceitado o cargo na mineradora sem cumprir uma quarentena de seis meses está sendo motivo de processo instaurado pela Comissão de Ética Pública da Presidência da República.

LEIA TAMBÉM: Abandonados pelo governo, índios sofrem invasão em suas terras em Rondônia

Franklimberg foi trabalhar para uma mineradora que tem interesse em explorar o solo próximo de reservas indígenas. Agora ele vai voltar a presidir a Funai. Para quem?

O governo Bolsonaro já deixou claro que não concorda com a manutenção das reservas indígenas. Para Damares, os índios devem virar todos evangélicos e morar nas periferias das cidades. Ô glória!

DIREITO DE RESPOSTA

Boa tarde, Esmael. Acho que você deveria se informar melhor antes de publicar suas matérias. Em nenhum momento você procurou a Funai ou o Franklimberg para publicar suas informações. Não é verdade que ele não cumpriu a quarentena. Sim, ele cumpriu! Outra coisa: ele participou do conselho da Belo Sun mas sempre deixou bem claro que respeitaria as leis brasileiras e as indicações da Funai sobre o assunto.

Se precisar falar com a nossa assessoria, por favor entre em contato.

Att,
Priscilla Torres
ASCOM – FUNAI

Atualizado às 19h11. Com informações dO Globo.

Compartilhe agora!