Indicação de Lula ao Nobel da Paz tem até o fim do mês para ser efetivada


Apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estão em campanha para sua indicação ao Prêmio Nobel da Paz, o que deve ser feito até 1º de fevereiro. Lula está preso desde abril do ano passado na superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba.

O argentino Adolfo Pérez Esquivel, idealizador da campanha, coordena a mobilização internacional pela indicação do ex-presidente brasileiro.

A atuação de Lula em relação às políticas sociais, que retiraram 30 milhões de brasileiros da extrema pobreza e tirou o país do Mapa da Fome da ONU, motivaram Esquivel. “O Nobel para Lula ajudará a fortalecer a esperança de poder continuar construindo um novo amanhecer para dignificar a árvore da vida”, disse.

Esquivel ganhou o prêmio em 1980 após esforços em defesa dos direitos humanos, durante sua luta contra ditaduras em toda a América Latina. Como premissa para poder receber o Nobel da Paz, o comitê de julgamento ressalta: “Pessoa que teve feito a maior ou melhor ação pela fraternidade entre as nações, pela abolição e redução dos esforços de guerra e pela manutenção e promoção de tratados de paz”.

Comentários encerrados.