Por Esmael Morais

Globo vai abrir espaço para oposição a Bolsonaro

Alvo preferencial do governo Bolsonaro, a Rede Globo poderá escancarar espaço para a cobertura de ações da oposição nos próximos meses. A emissora dos Marinho parte da premissa

Publicado em 09/01/2019

Alvo preferencial do governo Bolsonaro, a Rede Globo poderá escancarar espaço para a cobertura de ações da oposição nos próximos meses.

A emissora dos Marinho parte da premissa segunda qual ‘inimigo de meu inimigo é meu amigo’, ou seja, se o PT é adversário de Bolsonaro e este é adversário da emissora, logo os petistas podem ter espaços na Globo.

Bolsonaro disse na segunda-feira (7) na posse dos presidentes dos bancos BNDES, BB e Caixa que vai mexer nos interesses da Globo ou atacar o “BV” (Bônus por Volume) — engrenagem que permite à empresa dos Marinho manter o maior faturamento dentre as demais emissoras de TV.

O presidente Jair Bolsonaro delegou ao deputado Alexandre Frota (PSL-SP) a tarefa de fulminar a Rede Globo. A ideia é subjugar, dobrar a espinha da emissora que se forjou na época da ditadura militar.

A preferência do governo recém-instalado é pelo SBT de Silvio Santos e pela TV Record do bispo Edir Macedo.