David Miranda, vereador, gay e negro, vai assumir vaga de Jean Wyllys

O vereador David Miranda (PSOL-RJ), primeiro suplente do partido, com a renúncia de Jean Wyllys vai assumir a vaga de deputado federal. Ativista LGBTI, negro e casado com o jornalista norte-americano Glenn Greenwald, ele promete continuar a luta de Jean Wyllys pelos direitos civis dos segmentos que sofrem preconceito, segundo declarou nas redes sociais.

Preto, favelado e primeiro vereador LGBT da cidade do Rio de Janeiro. É assim que se apresenta, no Twitter, o agora deputado federal eleito David Miranda (PSol-RJ), suplente de Jean Wyllys (PSol-RJ).

Miranda é jornalista, tem 33 anos, e obteve 17.356 votos nas eleições de 2018 na disputa para deputado federal. Dessa forma, ele garantiu a primeira suplência do partido. A sua principal bandeira de militância tem sido a causa LGBT, além da “luta por direitos civis aos segmentos da sociedade que sofrem preconceito.

Ele é casado com o jornalista norte-americano Glenn Greenwald, que ganhou notoriedade após a divulgação do caso Edward Snowden, que denunciava programas de espionagem dos Estados Unidos contra empresas e lideranças de outros países, entre eles, o Brasil, o que lhe rendeu o prêmio Pullitzer, em 2014 – maior premiação do mundo para jornalistas.

*Com informações do Jornal Destak

Comentários encerrados.