Por Esmael Morais

Datafolha: o povo é contra privatizações e reforma trabalhista

Deu ruim para o presidente Jair Bolsonaro (PSL), informa pesquisa do Datafolha divulgada neste sábado (5). A maioria dos brasileiros é contra redução de leis trabalhistas e privatizações. De acordo com o instituto, 60% abominam

Publicado em 05/01/2019

Deu ruim para o presidente Jair Bolsonaro (PSL), informa pesquisa do Datafolha divulgada neste sábado (5). A maioria dos brasileiros é contra redução de leis trabalhistas e privatizações.

De acordo com o instituto, 60% abominam as privatizações de empresas públicas e 57% preferem o capeta a reduzir mais garantias trabalhistas.

LEIA TAMBÉM
Metalúrgico formado em engenharia pelo FIES entrega diploma para Lula assinar

As duas propostas são cantaroladas por Bolsonaro em tom de liberalismo econômico, o laissez-faire, corrente ideológica que o capitão reformado do Exército jura seguir.

O Datafolha entrevistou 2.077 pessoas em 130 cidades entre os dias 18 e 19 de dezembro. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos.

Apenas 34% concordam que Bolsonaro deva “vender tudo” — até os cemitérios, como diz Paulo Gudes — e 5% não têm opinião formada e 1% subiu no muro e se diz neutro. Por isso o presidente deu aquela “fraquejada” ontem (4) acerca da entrega da Embraer para a norte-americana Boeing.

As privatizações das estatais já fizeram o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), perder a eleição em 2006 para o ex-presidente Lula. Agora o tema, somado com questão das leis trabalhistas, pode antecipar o fim da lua de mel entre o eleitor e Bolsonaro.

Quanto à reforma trabalhista, diz o Datafolha, 40% apoiam a precarização de direitos dos trabalhadores ante os 57% que são contrários. Não têm opinião sobre o assunto 3% dos entrevistados.

Bem que o ex-ministro José Dirceu avisou a Bolsonaro: “aquela cadeira de presidente queima!

Assista ao vídeo: