Brasil reconhece golpista Guaidó e deixa Venezuela à beira da guerra civil

Publicado em 23 janeiro, 2019
Compartilhe agora!

O governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro confirmou nesta tarde de quarta-feira (23) que reconhece oficialmente o deputado e presidente da Assembleia Nacional Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

“O Brasil reconhece o Senhor Juan Guaidó como presidente encarregado da Venezuela. O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e paz social voltem à Venezuela”, diz a nota do Itamaraty divulgada nesta tarde de quarta.

A decisão do governo Bolsonaro, juntamente com os EUA e Paraguai, rompe com a tradição da política externa brasileira de não ingerência nos assuntos internos de cada país e da busca de soluções pacíficas para os conflitos internos.

Em Davos (Suiça), o presidente da Colômbia, Iván Duque, também afirmou reconhecer a legitimidade de Guaidó.

A ingerência direta dos Estados Unidos e do chamado Grupo de Lima, integrado pelo Brasil, pode lançar o país numa guerra civil e provocar uma catástrofe humanitária sem precedentes no continente.

Compartilhe agora!