Boulos vai processar juíza que incita violência contra ele

Publicado em 17 janeiro, 2019
Compartilhe agora!


O ex- candidato à presidência da República e líder  do MTST, Guilherme Boulos, vai processar a juíza desembargadora Marília Castro Neves do TJ-RJ, que comemorou nesta quinta-feira (17) o decreto presidencial de Bolsonaro que libera a posse de quatro armas por pessoa. A magistrada escreveu em sua conta de Twitter que, a partir de agora, Guilherme Boulos será “recebido a bala” aonde for…”

“É uma despreparada, desqualificada para o cargo, que vai responder na Justiça por isso”, declarou o líder do MTST, em entrevista à revista CartaCapital.

A virulência da publicação da juíza não chegou a surpreender Boulos. “Pelo histórico dela, de acusar Marielle de ser ligada a bandidos, por ter dito que o Jean Wyllys merecia morrer, o que ela disse sobre mim não foi surpresa, afirmou Boulos.”

As polêmicas declarações de Marília Castro Neves não geraram até hoje qualquer tipo de punição para a magistrada, que segue exercendo sua função no TJ carioca. Guilherme Boulos informou que vai processar a desastrada juíza.

*Com informações de Carta Capital

Compartilhe agora!