Por Esmael Morais

Bolsonaro murcha nas redes sociais após escândalo do filho

Publicado em 22/01/2019

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) já não é mais “aquele” nas redes sociais após o escândalo envolvendo seu filho, senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), com movimentação atípica do assessor Fabrício Queiroz.

Segundo o Estadão, grupos de bolsonaristas nas redes sociais entraram na defensiva com a relação do filho do presidente com os casos do Coaf e [agora] das milícias armadas no Rio.

LEIA TAMBÉM

Milicianos homenageados na Alerj aproximam Flávio Bolsonaro da morte de Marielle

“Dentre as dez postagens que citam Flávio Bolsonaro com maior engajamento no Facebook nos últimos três dias, seis são de veículos de comunicação repercutindo reportagens do Jornal Nacional, duas são de sátiras críticas à família Bolsonaro e somente duas são em defesa do senador eleito – uma do próprio Flávio e uma da deputada eleita Joice Hasselmann (PSL-SP), ambas com o vídeo da entrevista do filho do presidente ao Jornal da Record, veiculada na sexta-feira, na qual ele rebate acusações”, monitorou o jornalão paulistano.

Na prática, o Estadão afirma que o clã Bolsonaro está levando uma “surra” nas redes sociais e o jornalão se gaba que os principais conteúdos compartilhados são da velha mídia.

Bolsonaro prometeu acabar com a “mamata” da Globo e de veículos de comunicação que não se adequarem ao discurso do novo governo. Para o presidente da República, as críticas a ele e seus familiares se dão em virtude da crise de abstinência de verbas públicas.

Crendiospai!