Bolsonaro e Damares rebaixam Direitos Humanos

Publicado em 3 janeiro, 2019
Compartilhe agora!

O início do governo Bolsonaro (PSL) e a posse da nova ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, estão rebaixando o papel da União na construção dos direitos universais.

Para começar, a população LGBTI ficará de fora na formulação das políticas e diretrizes da área. A secretaria que existia no ministério foi extinta e o tema ficará subordinado à Secretaria Nacional de Proteção Global.

Uma das lideranças políticas que se manifestou sobre o tema foi a deputada Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) pelo Twitter:

Outras ações põem em risco os direitos universais,  como  a prisão de condenados em segunda instância e a  extinção do Conselho Nacional de Segurança Alimentar.

LEIA TAMBÉM: Em menos de 24h, Bolsonaro toma 17 medidas que ‘ferram’ o povão

Até a parte em que falava da redução da desigualdade social foi excluída de improviso no discurso da posse de Bolsonaro.

Por seu lado, a ministra Damares afirmou que no novo governo “menina será princesa e menino será príncipe”.

Voltamos, portanto, aos contos de fada da idade média.

Compartilhe agora!