Por Esmael Morais

‘STF em férias, sensação de segurança jurídica’

Publicado em 23/12/2018

O Supremo Tribunal Federal (STF) quando entra em férias dá à sociedade uma sensação de segurança jurídica.

Nas redes digitais, bomba ‘meme’ com a seguinte sentença: “É bom ver o STF de férias. Dá uma sensação de segurança jurídica.”

LEIA TAMBÉM
#TemerNaCadeia ao deixar a Presidência da República

As férias forenses tiveram início no último 20 de dezembro. Os juízes e ministros de tribunais superiores só retornam das férias coletivas em 1º de fevereiro de 2019.

Os internautas têm razão em praguejar contra a Corte que só protege os “direitos fundamentais” deles próprios, dos grandes lobbies, dos magnatas do sistema financeiro.

A última manobra que manteve o ex-presidente Lula como refém do judiciário, em Curitiba, também eleva o índice de desconfiança em relação ao STF.

O petista é preso político há 261 dias na Polícia Federal da capital paranaense, onde cumpre pena antecipada de 12 anos e um mês de condenação sem prova (tríplex). É um sequestrado inconstitucional porque a Carta de 1988 lhe garante a presunção de inocência até o trânsito em julgado.

Após garantir que Lula não disputasse a eleição, para fechar a trama, o juiz Sérgio Moro foi presenteado com o cargo de Ministro da Justiça no governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro (PSL). Tudo com a conivência do Supremo.

O STF está em férias. Sorte dos brasileiros e da democracia.