Sábado francês: ‘Coletes amarelos’ nas ruas de Paris pedem a cabeça de Macron


Os ‘coletes amarelos’ ocupam as ruas da França pelo quinto sábado consecutivo em mais um dia de mobilização nacional contra o presidente Emmanuel Macron, que apelou para uma trégua de manifestações em Paris neste final de semana. Apesar de ter concedido uma moratória nos impostos dos combustíveis, os manifestantes exigem o fim do governo e a renovação das instituições de estado. As colunas de manifestantes seguem em direção à avenida Champs Elysees, a principal da capital francesa.

No Facebook, principal canal de mobilização do movimento, os chamados à manifestação em Paris e em outras cidades francesas proliferaram nos últimos dias, atingindo milhares de pessoas.

“A última vez viemos aqui por causa dos impostos, desta vez é mais sobre instituições: queremos uma democracia mais direta”, diz Jérémy, de 28 anos, que veio de Rennes (oeste) com sua família para “protestar e ser ouvido” na capital.

Quinze organizações de esquerda convocaram uma concentração na Praça da République, no leste de Paris, para o final desta manhã.

As autoridades temem novos episódios de violência. A manifestação do último sábado terminou com um número recorde de prisões (quase 2.000), mais de 320 feridos e danos e confrontos em várias cidades, como Paris, Bordeaux e Toulouse (sudoeste).

Lojas, magazines e cafés funcionam parcialmente na região central de Paris.

*Com informações do G1

Comentários encerrados.