Reza e constrangimentos na diplomação de Bolsonaro no TSE

A diplomação do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) teve reza de pastor evangélico e alguns constrangimentos dos presentes.

Um dos constrangimentos foi causado pela reza conduzida pelo pastor evangélico Josué Valandro Jr.

Conforme informou o colunista Bernardo Mello Franco de O Globo, alguns ministros consideraram inapropriada a manifestação religiosa dentro do Tribunal Superior Eleitoral.

Outros constrangimentos foram causados pela presidente da Corte, ministra Rosa Weber. Ela fez um discurso em defesa das minorias que Bolsonaro ameaçou calar a força durante sua campanha eleitoral.

Aliados do eleito não gostaram do tom da fala da ministra. Se a carapuça serviu…

Comentários encerrados.