Por Esmael Morais

Polícia Federal intensifica busca por Cesare Battisti neste sábado

A Polícia Federal intensificou as operações de busca do ativista Cesare Battisti neste sábado (15), alvo de um mandado de prisão em vista de sua extradição para a Itália, onde foi condenado à prisão perpétua por quatro homicídios nos anos 1970, durante os chamados “anos de chumbo” de enfrentamentos da guerrilha urbana com o estado italiano. A extradição assinada na sexta-feira pelo presidente Michel

Publicado em 15/12/2018


A Polícia Federal intensificou as operações de busca do ativista Cesare Battisti neste sábado (15), alvo de um mandado de prisão em vista de sua extradição para a Itália, onde foi condenado à prisão perpétua por quatro homicídios nos anos 1970, durante os chamados “anos de chumbo” de enfrentamentos da guerrilha urbana com o estado italiano.

A extradição assinada na sexta-feira pelo presidente Michel Temer foi publicada neste sábado no Diário Oficial.

A ordem de prisão preventiva, pedida pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, foi expedida na quinta-feira pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, para “evitar risco de fuga” e assegurar a extradição.

Battisti integrou os quadros do grupo de guerrilha urbana Proletários Armados pelo Comunismo (PAC) nos anos setenta e foi condenado num nebuloso e polêmico processo judicial contra a organização. O ativista fugiu da Itália, viveu na França e no México, e depois mudou-se para o Brasil, onde foi reconhecida a sua condição de refugiado político durante o governo Lula.

É autor de romances policiais de sucesso.