Por Esmael Morais

‘Nordeste cresceu no período do PT mais que a média nacional’

Publicado em 02/12/2018

“Entre 2003 e 2013 nossa economia cresceu mais do que a média nacional”, escreve neste domingo o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), em artigo conjunto com o jornalista Ricardo Cappelli, secretário de Representação Institucional do Governo do Maranhão em Brasília.

De acordo com eles, este resultado no período dos governos do PT promoveu uma redução expressiva da pobreza e o fortalecimento da classe média, dinamizando e expandindo a economia local. 

LEIA TAMBÉM
PT adota ‘linha Mano Brown’ e fortalece papel de Haddad na oposição

Para os articulistas maranhenses, o golpe de Estado de 2016, iniciado um ano antes, disparou a crise política que aprofundou a crise econômica e significou um freio drástico nesse ciclo virtuoso na região Nordeste.

Dino e Cappelli reclamam no artigo a falta de repasses de recursos federais, o cancelamento do programa Mais Médicos pelo presidente eleito, que expulsou os médicos cubanos do país.

“Diferentemente de discursos monotemáticos sobre cortes e privatizações, a Agenda Nordeste é de desenvolvimento da nossa nação, único caminho que propiciará dias melhores para o Brasil e para os brasileiros”, pregam no artigo publicado hoje (2) na Folha de S. Paulo.

Flávio Dino tenta se projetar nacionalmente e viabilizar-se como uma alternativa palpável para esquerda em 2022, isto é, na disputa pela Presidência da República.

O governo do Maranhão quer, inclusive, o apoio do PT.