Por Esmael Morais

No Parlamento Europeu, Boulos alerta para ameaças à democracia no Brasil com Bolsonaro

O ex-candidato à presidência da República pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Guilherme Boulos, iniciou nesta semana uma viagem à Europa, para expor a situação da democracia no Brasil e falar das perseguições aos movimentos sociais. No Parlamento Europeu, em Estrasburgo (França) na terça-feira

Publicado em 13/12/2018


O ex-candidato à presidência da República pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Guilherme Boulos, iniciou nesta semana uma viagem à Europa, para expor a situação da democracia no Brasil e falar das perseguições aos movimentos sociais.

No Parlamento Europeu, em Estrasburgo (França) na terça-feira (11), apelou à constituição de um observatório europeu de apoio e monitoramento da democracia no Brasil, numa sessão em que estiveram presentes deputados da esquerda europeia e de vários grupos políticos.

Boulos lembrou que Bolsonaro fez ameaças diretas contra as liberdades de imprensa, manifestação e expressão e contra os movimentos sociais.

“Bolsonaro quer acabar com todas as formas de ativismo e considerá-las movimentos terroristas, nomeadamente o MST (Movimento dos Sem Terra) e o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto)”, alertou Boulos, explicando que está no parlamento brasileiro um projeto com esse objetivo, que Bolsonaro quer aprovar no início de seu mandato.

Boulos falou também do assassinato de dois militantes do MST na Paraíba, no último sábado (8), sublinhando que “antes do processo de ilegalização, o processo de violência já começou estimulado pelo discurso do ódio do governo”.

Guilherme Boulos estará em Lisboa no próximo sábado (15) no ato “Alerta Brasil: Democracia Ameaçada”, evento organizado por partidos de esquerda, ativistas e movimentos sociais.

*Com informações da Esquerda.Net