Marco Aurélio Mello determina voto aberto para eleição do presidente do Senado

Publicado em 19 dezembro, 2018
Compartilhe agora!

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (FTF), determinou nesta quarta-feira (19) que a eleição para a presidência do Senado seja realizada por meio do voto aberto. O regimento interno da Casa prevê votação secreta.

LEIA TAMBÉM:
PGR vai recorrer da decisão do ministro Marco Aurélio

O magistrado atendeu a um pedido apresentado pelo senador gaúcho Lasier Martins (PSD).

“Defiro a liminar, para determinar que a eleição para os cargos da Mesa Diretora do Senado Federal, na sessão preparatória de 1º de fevereiro de 2019, ocorra por meio do voto aberto dos Senadores”, afirmou o ministro na decisão.

A decisão do ministro Marco Aurélio Mello repercutiu no plenário do Senado. Enquanto Lasier Martins comemorou a decisão, Renan Calheiros (MDB-AL) afirmou durante a sessão plenária que a medida é uma interferência no Poder Legislativo.

“Eu informo a decisão do ministro Marco Aurélio com muita satisfação porque estamos em sintonia com uma nova época. O famoso “recado das urnas” exige mudanças e essas mudanças haverão de chegar também ao Senado Federal”, comemorou Lasier.

Renan Calheiros, por outro lado, afirmou que a liminar prejudica a harmonia entre os poderes e sugeriu que o presidente Eunício Oliveira (MDB-CE) entregue as chaves do Senado ao STF.

“Se o Supremo não entender que precisa cassar a decisão do ministro Marco Aurélio, porque é uma interferência no Poder Legislativo, é muito melhor o senhor presidente [Eunício], quando terminar este mandato, aproveitar que nós estamos fechando a tampa de uma legislatura, para entregar a chave do Congresso Nacional ao ministro Marco Aurélio, porque você não convive com essa intervenção”, disse Renan.

Eunício Oliveira disse Senado Federal vai tomar as medidas cabíveis.


Com informações do Uol e Senado Federal

Compartilhe agora!