Lula pede nulidade de condenação no STF; julgamento segue

O advogado Cristiano Zanin Martins, da defesa do ex-presidente Lula, pediu há pouco a declaração de nulidade de todos os atos da ação penal que resultou na condenação do petista por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

LEIA TAMBÉM
Vigília Lula Livre fará programação especial para acompanhar julgamento no STF

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) está examinado um novo pedido de habeas corpus em favor da liberdade de Lula, que é mantido preso político há 8 meses na Polícia Federal de Curitiba.

Para a defesa do ex-presidente, deve ser reconhecida a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro na condução do processo, em razão de inimizade com o réu e por ter interesse pessoal no desfecho da causa. O futuro ministro da Justiça foi escolhido para o cargo ainda no exercício da função na magistratura, durante o segundo turno presidencial.

A subprocuradora-geral da República Cláudia Sampaio, do Ministério Público Federal, afirmou que tese de suspeição de Moro já foi analisada inúmeras vezes e rejeitada, por isso habeas corpus deveria ser julgado. “Não cabe a reapreciação, ainda mais para se inserir em contexto político”, disse.

Neste exato momento, o ministro Edson Fachin, relator do HC, está lendo seu voto na Segunda Turma do STF.

Comentários encerrados.