José Dirceu afirma que não sente cheiro de impeachment de Bolsonaro

Compartilhe agora!

O ex-ministro José Dirceu disse ao Blog do Esmael, nesta terça (12), em Curitiba, que não sente cheiro de impeachment do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

LEIA TAMBÉM
Novo presidente do TCU agradece Lula na posse em frente a Moro e Paulo Guedes

Entretanto, o ex-chefe da Casa Civil no governo Lula alertou Bolsonaro sobre que ‘aquela cadeira queima‘ porque já no primeiro dia o presidente precisa tomar decisões.

Segundo o ex-ministro, “aquela cadeira queima” quando ele [Bolsonaro] sentar lá. “Vamos deixar ele governar”.

Para Dirceu, o presidente eleito terá de lidar com questões como subsídio dos combustíveis para os caminhoneiros, sobre homofobia, violência, salário de servidores [se congela ou não], meio ambiente, dentre outros temas polêmicos.

O ex-ministro explicou porque não sente cheiro de impeachment do presidente eleito Jair Bolsonaro. “Nós participamos da eleição e ele está legitimado. Ele tem apoio do establishment. Tem consórcio militar-jurídico-político-financeiro-policial que está determinado a exercer o poder no Brasil. “É um governo militar-civil”, analisou.

Assista a íntegra da entrevista:

Compartilhe agora!