João de Deus, acusado de abusar de 300 mulheres, é preso pela polícia

O curandeiro e médium João de Deus, acusado de abusar sexualmente de 300 mulheres, se entregou e foi preso pela polícia neste domingo (16).

João de Deus era considerado foragido desde ontem (15), mas se entregou depois de um alerta internacional da Interpol.

LEIA TAMBÉM
Chico Pinheiro, da Globo, parabeniza repórter da Folha; Bolsonaro fica furioso

O médium se entregou às 16h30, numa estrada de terra em Abadiânia, na região central de Goiás, onde ele mantém clínicas para trabalhos espirituais.

O pedido de prisão de João de Deus foi baseado numa suposta ocultação de divisas, haja vista que o curandeiro retirou R$ 35 milhões de uma das contas após as primeiras denúncias de abuso.

Comentários encerrados.