Influência da Rússia volta a crescer no mundo

O centro analítico Pew Research Center, situado em Washington (EUA), concluiu que nos últimos anos a influência da Rússia no palco internacional tem aumentado ininterruptamente.

LEIA TAMBÉM: Frente Ampla do Uruguai expulsa secretário geral da OEA

De acordo com uma pesquisa realizada de maio a agosto de 2018 em 25 países, 42% dos entrevistados concordaram que a Rússia aumentou sua influência no mundo em comparação com a década anterior.

Já 28% dos entrevistados não notaram nenhuma mudança e apenas 19% consideraram que a influência da Rússia no mundo estaria enfraquecendo.

A influência de Moscou foi notada sobretudo na Europa, América do Norte e no Oriente Médio, ou seja, nos países que interagem diretamente com a Rússia, reportou o jornal.

São sobretudo Israel e Grécia que estão mais confiantes no crescimento da influência russa, conforme referiram 65% dos inquiridos israelenses e gregos.

Em março de 2014, depois da Cúpula de Segurança Nuclear em Haia, o então presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou que a Rússia não era a “primeira ameaça à segurança nacional dos EUA” e disse considerar o país como uma “potência regional”.

O líder foi criticado por muitos, incluindo vários altos funcionários europeus. No entanto, Obama admitiu mais tarde que Moscou ainda tem uma influência mundial importante.

As ameaças contra o regime de Nicolas Maduro na Venezuela vindas dos Estados Unidos e até mesmo do Brasil, fizeram com que a Rússia posicionasse parte de seu arsenal na região. Essa movimentação deve fazer crescer a rivalidade entra as superpotências aqui na América do Sul, inclusive.

Teremos uma nova guerra fria? Ou pior, uma nova guerra mundial?

Com informações do Sputnik.

Comentários encerrados.