Por Esmael Morais

Governador eleito cai na ‘pegadinha’ da intervenção em Roraima

O governador eleito Antonio Denarium (PSL), do mesmo partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, caiu na ‘pegadinha’ da intervenção federal no seu estado até o fim deste ano. O empresário eleito governador pode ter sido

Publicado em 09/12/2018

O governador eleito Antonio Denarium (PSL), do mesmo partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, caiu na ‘pegadinha’ da intervenção federal no seu estado até o fim deste ano.

O empresário eleito governador pode ter sido enrolado pela turma de Romero Jucá (MDB-RR) com a questão da intervenção. Explica-se.

LEIA TAMBÉM
Moro faz silêncio sobre escândalo de Bolsonaro; políticos cobram posição

No papel de interventor, Denarium pode ter ‘queimado’ a possibilidade de reeleição em 2022. A Constituição Federal proíbe mais de dois mandatos subsequentes para cargos executivos.

Mesmo que o governador do PSL diga futuramente que a função de interventor não era a de governador, até explicar isso, que tomada não é focinho de porco, ganhará o desgaste e poderá ser declarado inelegível para mais um mandato em Roraima.

A solução do decreto de intervenção em Roraima — e a escolha do governador eleito para o papel — foi costurado por Michel Temer. Segundo ele, a atual governadora Suely Campos (PP) “compreendeu” e “concordou” que a intervenção federal no estado seria a única solução para resolver o impasse do pagamento de salário aos servidores estaduais, atrasados há meses, o que resultou numa solução “negociada”.

“Eu liguei para a governadora, contei o drama todo relativamente aos salários e disse que a solução era a intervenção, com o que ela concordou. A governadora achou que, de fato, se não havia outra solução, ela daria essa espécie de sacrifício, deixando o governo antes, a fim de solucionar esta matéria”, disse Temer durante reunião com o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional.

Resumo da ópera: Denarium não poderá ser reeleito em 2022, pois ele acabou de cair na ‘pegadinha’ da intervenção federal.