Globo leva chapéu de Bolsonaro no ‘Caso Queiroz’

A decadência da TV Globo pode ser mensurada pelo ‘furo’ que o SBT deu, nesta quarta (26), entrevistando o motorista e ex-assessor Fabrício Queiroz.

O ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), por orientação do presidente eleito Jair Bolsonaro, reapareceu e escolheu a emissora de Silvio Santos, o SBT, para dar ordem unida aos bolsominions.

Por óbvio, escolha significa renúncia. Logo, Bolsonaro preteriu a decadente Globo dos Marinho.

O pivô do Bolsogate explicou que fez ‘movimentação atípica’ de R$ 1,2 milhão com revenda de carros. Pode até ser, mas o Coaf aponta que 99% do dinheiro tem origem nos salários de funcionários da Alerj.

Por óbvio, escolha significa renúncia. Logo, Bolsonaro preteriu a decadente Globo dos Marinho.

Ao SBT, Queiroz disse que sofre de um câncer no intestino e por isso não compareceu nos depoimentos do Ministério Público.

“Queiroz no SBT explicou tudo. Só esqueceu o nome do médico e do hospital em que esteve internado. Certamente esteve com João de Deus, que também não lembra dele!”, observou o atento senador Roberto Requião (MDB-PR).

Comentários encerrados.