Fachin autoriza abertura de processo sobre caixa 2 de Onyx Lorezoni


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin autorizou a abertura de um processo para apurar o recebimento de doações de campanha não declaradas – caixa dois – envolvendo o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), futuro ministro da Casa Civil do governo de Jair Bolsonaro (PSL), e a empresa J&F, proprietária do frigorífico JBS. O processo fragiliza Onyx Lorezoni como articulador político de governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro.

A abertura do procedimento foi feita a pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e trata-se de uma fase preliminar. O processo fragiliza a situação de Onyx Lorezoni como articulador político do governo de Jair Bolsonaro.

A partir de agora, a PGR deverá promover diligências e analisar o caso com maior atenção antes de decidir se leva as investigações adiante e encaminha um pedido para a abertura de inquérito.

De acordo com a delação de ex-executivos da J&F, Lorenzoni teria recebido dois repasses em espécie no valor de R$ 100 mil, um em 2012 e outro em 2014, a título de caixa dois. O deputado já admitiu publicamente ter recebido o repasse mais recente, sobre o qual pediu desculpas, mas sempre negou o mais antigo.

*Com informações da Agência Brasil

Comentários encerrados.