Por Esmael Morais

Defensoria Pública pede ao STF que antecipe julgamento da prisão em 2ª instância

Publicado em 25/12/2018

Defensores públicos de todo o país articulam junto ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, a antecipação do exame da prisão em 2ª instância.

De acordo com o jornalista Ricardo Balthazar, da coluna Painel, na Folha, a ideia de advogados e defensores públicos é antecipar de 10 de abril para o início de fevereiro de 2019 o julgamento pelo STF.

LEIA TAMBÉM
Lula, o bom velhinho, escreve carta de Natal à militância; leia a íntegra

A expectativa dos defensores é que o STF reveja a prisão em 2ª instância porque, segundo eles, os recursos no Superior Tribunal de Justiça (STJ) têm sido favoráveis aos réus com obtenção de redução de penas e até absolvições.

Há um ‘porém’ na justa reivindicação da Defensoria Pública: o ex-presidente Lula também virou um fetiche para Dias Toffoli.