Por Esmael Morais

Chanceler da Venezuela exibe convite para Maduro participar da posse de Bolsonaro

Bolsonaro parece aqueles bonecos do posto de gasolina, que mudam de direção conforme o vento. E desta vez a pataquada tomou proporções internacionais ao desconvidar o presidente da Venezuela para cerimônia de sua posse em 1° de Janeiro. O presidente eleito do Brasil encheu a

Publicado em 17/12/2018

Bolsonaro parece aqueles bonecos do posto de gasolina, que mudam de direção conforme o vento. E desta vez a pataquada tomou proporções internacionais ao desconvidar o presidente da Venezuela para cerimônia de sua posse em 1° de Janeiro.

O presidente eleito do Brasil encheu a boca para dizer que não queria a presença do líder Venezuelano em sua cerimônia. Maduro respondeu a altura afirmando que não iria prestigiar um “fascista intolerante”.

Acontece que o convite foi feito e enviado, como fez questão de provar o chanceler daquele país: Jorge Arreaza.

Ele publicou ambos documentos, o convite e a negativa, pelo twitter:

E agora Bolsonaro?

LEIA TAMBÉM: Maduro responde a Bolsonaro: ‘nunca iria prestigiar um fascista’