Aécio Neves e Beto Richa fora do PSDB

Compartilhe agora!

O senador Aécio Neves, eleito deputado, e o ex-governador do Paraná Beto Richa, que levou fumo nas urnas, têm duas opções no PSDB: 1- ou pedem para sair já do partido e 2- ou esperam ser expulsos do ninho tucano.

LEIA TAMBÉM
Quem atirou a “laranja” em Bolsonaro?

A situação de Richa, que ficou preso por 3 dias em setembro, é mais “tranquila” porque não envolve mandato. Ou seja, para ele é indiferente ficar ou sair da agremiação partidária.

Richa é acusado pelo Ministério Público de ter barbarizado em licitações, obras, etc., no governo do Paraná, para enriquecer pessoalmente e financiar suas campanhas eleitorais.

Quanto a Aécio o buraco é mais embaixo. O ainda senador se transferirá para a Câmara e para garantir o mandato de deputado precisará de um partido. Até agora, não há quem o agasalhe.

O ex-presidenciável do PSDB é acusado pela lava jato de comprar por R$ 130 milhões apoios de partidos para a eleição de 2014. O dinheiro era de Joesley Batista, da JBS, que entregou tudo em delação premiada.

Richa e Aécio, outrora símbolos de sucesso político, podem começar o ano de 2019 na cadeia.

Compartilhe agora!