Por Esmael Morais

Triste fim, diz Gleisi para a Gazeta do Povo

Publicado em 05/11/2018

A senadora e presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, usou a sua conta no Twitter na noite desta segunda-feira (5) para criticar o jornal Gazeta do Povo pela demissão do jornalista Rogério Galindo.

De acordo com Gleisi, a Gazeta do Povo está “caminhando para ser cada vez mais porta-voz de um regime persecutório”.

“A demissão de Rogério Galindo da Gazeta do Povo é o epitáfio do triste fim de um veículo que um dia pretendeu ser informativo e fazer jornalismo no Paraná. Quem perde é a Gazeta, infeliz samba de uma nota só, caminhando para ser cada vez mais porta-voz de um regime persecutório’, afirmou a presidenta do PT.

Mais cedo na rede social Facebook, o jornalista Rogério Galindo informou seus leitores que foi demitido do jornal.

“Fui demitido hoje da Gazeta do Povo, depois de 18 anos. Minha única ambição é que meus filhos, quando vierem a entender o mundo, achem que as decisões que eu tomei e que me trouxeram até aqui foram acertadas. De resto, é tentar evitar arrependimentos e rancores, tentar construir coisas novas e um mundo melhor pra essa meninada que está chegando. Fora isso, não tenho muitos planos. Beijo pra todo mundo que fez parte dessa história. Vocês estão na minha memória sempre. E boa sorte pra quem fica. O jornalismo precisa de vocês”, disse.