Temer sanciona reajuste dos ministros do STF

O presidente ilegítimo Michel Temer (MDB) sancionou nesta segunda-feira (26) o projeto de lei que reajusta em 16,38% o salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do procurador-geral da República.

O reajuste (de R$ 33 mil para R$ 39 mil) foi aprovado no Senado no último dia 7 de novembro.

Os ministros do STF exigiam a sanção do projeto de lei em troca da revogação do auxílio moradia (R$ 4,3 mil mensais), que foi garantido a todos os juízes do Brasil por meio de liminares concedidas pelo ministro Luiz Fux em 2014.

O valor recebidos pelos ministros do STF e procurador-geral da República é considerado como teto para o funcionalismo público no Brasil e, com esse reajuste, deve ocorrer o efeito cascata, com impacto nas contas da União, Estados e municípios de aproximadamente R$ 4 bilhões por ano, segundo cálculos de técnicos da Câmara e do Senado.

Comentários encerrados.