Rede vai ao STF para garantir fusão com PPS

A Rede Sustentabilidade, de Marina Silva, candidata derrotada no primeiro turno das últimas eleições presidenciais, vai ingressar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no Supremo Tribunal Federal (STF) questionando artigo da lei dos Partidos Políticos que impede fusão quando a sigla tem menos que cinco anos. O registro da Rede é de 2015.

LEIA TAMBÉM:
PPS, Rede e PV negociam fusão

A iniciativa da Rede é para garantir a possibilidade de se juntar ao novo partido que o PPS articula criar com os movimentos Agora e Acredito.

A Rede estuda hoje duas hipóteses de sobrevivência: fusão ou continuar como uma legenda própria, mas com mudanças na estrutura e no estatuto.

A decisão será tomada em um congresso extraordinário convocado para os dias 19 e 20 de janeiro do próximo ano.

Os membros da Rede reconhecem que o mau desempenho nas urnas pôs em xeque o projeto político do partido nos moldes atuais.

Com informações do Correio Braziliense

Comentários encerrados.