PT critica a indicação de Osmar Terra para o “superministério” da Cidadania

Publicado em 28 novembro, 2018
Compartilhe agora!

O PT afirmou nesta quarta-feira (28) que Jair Bolsonaro (PSL) não mentia quando disse que ‘muita coisa do governo Temer seria mantida’. O partido criticou a indicação do deputado Osmar Terra (MDB-RS) para ocupar o “superministério” da Cidadania e Ação Social no futuro governo do presidente eleito.

LEIA TAMBÉM:
Imitador confessa falsificação de material de campanha de Bolsonaro; assista

O deputado gaúcho foi ministro do Desenvolvimento Social no governo do ilegítimo presidente Michel Temer (MDB) até abril deste ano.

O “superministério” que o emedebista comandará será o responsável por programas como Bolsa Família e vai fundir as atribuições dos ministérios do Esporte, da Cultura, além da Secretaria Nacional de Política sobre Drogas (Senad).

Para o PT, o Bolsa Família está em risco porque Terra defende que o governo não invista um centavo a mais no programa.

O indicado de Bolsonaro, segundo os petistas, tem uma relação mal resolvida com o dinheiro público, pois já teria pago pipoca, refrigerante e até compra de supermercado com dinheiro da Câmara.

Compartilhe agora!