Por Esmael Morais

Protestos e reunião do G20 provocam ‘alerta vermelho’ em Buenos Aires

Publicado em 29/11/2018


Buenos Aires amanheceu blindada, com fortes barreiras policiais nas ruas da região central da capital argentina, onde ficam os hotéis de luxo e as embaixadas. Marchas de protestos contra a reunião do G20, convocadas para esta quinta (29), deixaram as autoridades tensas. O presidente Macri decretou feriado na sexta-feira (30), quando começa a Cúpula dos Líderes do G20.

Hospitais da cidade funcionarão sob protocolos especiais, de “alerta vermelho”. A Câmara Municipal portenha determinou a redução da circulação do transporte públicos para os bairros centrais. Buenos Aires vive um estado de convulsão desde o último sábado (24), após os graves incidentes entre os torcedores do River Plate e do Boca Juniors, o que acabou determinando a suspensão da final da Copa Libertadores.

É a primeira vez que os líderes das 20 maiores economias do mundo se reúnem na América do Sul. A primeira cúpula, em 2008, ocorreu nos Estados Unidos – no ano da pior crise financeira, desde o “crash econômico” de 1929.

*Com informações de Agências