Partido de Bolsonaro recusa curso oferecido pelo Partido Comunista da China

O atual partido de Jair Bolsonaro, o PSL, recusou um convite do Partido Comunista da China para o envio de dez militantes a um curso de intercâmbio na grande nação oriental. É o tal do dilema… Vai que eles gostam.

Os militantes sociais liberais teriam as despesas de passagem, alimentação, material didático e hospedagens pagas pelos “camaradas” chineses.

LEIA MAIS: Partido Comunista Chinês convida militantes do partido de Bolsonaro para curso político na China

Mesmo assim, o alto comando do partido de extrema direita achou por bem não estreitar muito suas relações com os “comunas”. Vai que eles gostam.

Pois os bolsonaristas preferem amargar o prejuízo de cortar as relações comerciais com os chineses. De certo.

A informação é do colunista Lauro Jardim, de O Globo.