Para Reinaldo Azevedo, Lula será condenado de novo, mas isso não tem nada a ver com Justiça

Para o jornalista e comentarista Reinaldo Azevedo, Lula também será condenado no processo do Sítio de Atibaia. Mas, a exemplo da condenação do caso do triplex, o Juízo da primeira instância deve ignorar as provas e os depoimentos dos envolvidos no caso.

LEIA TAMBÉM: Lula presta depoimento hoje no caso do sítio de Atibaia
Lula levanta suspeição sobre juíza que o interrogará nesta quarta

Reinaldo publicou uma análise do caso no portal da Rede TV, onde atua como comentarista político.

Ele chega a citar trechos do depoimento dos envolvidos no caso, entre eles o proprietário do Sítio, o empresário Fernando Bittar.

A questão é que a denúncia contra Lula é que ele seria o proprietário oculto do imóvel e teria recebido benfeitorias, as reformas, como uma forma de propina.

Mas, está mais que provado que o Sítio não pertença a Lula.

Fernando Bittar é amigo da família de LLula desde a infância e sócio do filho do ex-presidente. Bittar afirmou que as duas famílias “eram como se fosse uma só”, e disse que deu “carta branca” para que a ex-primeira-dama reformasse o local.

Segundo ele, o sítio foi comprado com recursos próprios, e cedido a Lula para que guardasse o acervo presidencial, a partir de 2011.

Para ele, as obras foram “superdimensionadas” na denúncia. “São quartos simples, feitos com material de segunda. A adega não é uma adega; é um quarto de empregada. Não foi uma adega de cinema, nada disso; foi um quarto adaptado.”

Mas quem se importa com a legalidade?

Reinaldo Azevedo, que é declaradamente de direita e famoso desafeto dos petistas, é um dos poucos que parece se importar.

Sérgio Moro, o superministro do “coiso”, ainda é o titular da Vara que jugará Lula.

Comentários encerrados.