Moro garante emprego com Bolsonaro e pede férias da Justiça Federal

O juiz Sérgio Moro, após garantir emprego com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), pediu férias à Justiça Federal antes de formalizar a exoneração em janeiro.

LEIA TAMBÉM
Ex-assessora de Moro revela bastidores da lava jato e da imprensa

Em ofício endereçado ao corregedor Ricardo Teixeira do Valle Pereira, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), Moro formalizou hoje (5) o afastamento da lava jato e, após as férias, comunicou que deverá pedir exoneração da função de juiz na 13ª Vara Federal de Curitiba.

O magistrado repete o mesmo argumento de quinta-feira (1º), quando ele anunciou que seria superministro da Justiça e da Segurança Pública. “Até então, reputo salutar afastar-me da jurisdição dos casos judiciais relacionados à Operação Lava Jato, com o que evitar-se-á controvérsias desnecessárias.”

Na prática, Moro queria [mas não conseguiu] evitar associar o upgrade dele para a política como prova de que atuou para prejudicar a candidatura de Lula e do candidato do PT, Fernando Haddad, com o fim de ajudar na vitória de Bolsonaro.

Comentários encerrados.