Isto é puxar o saco!

‘O saco do chefe é corrimão para o sucesso’, diz com razão o cordel do cearense Henrique César.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro em Curitiba

A revista QuantoÉ, ops, IstoÉ não tem pejo em puxar o saco do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Até há pouco tempo atrás, a publicação desancava o ex-capitão porque torcia pelo tucano Geraldo Alckmin.

Neste final de semana, entretanto, a IstoÉ esqueceu o “perigo” que Bolsonaro representava e lambeu-lhe as botas — não confundir, please! — do ex-militar ao cravar sua mulher, Michelle, na capa.

Segundo o cordel Henrique César, a bajulação é uma arte e o saco do chefe [de plantão] é o corrimão para o sucesso.

Estudo da Universidade de Oslo também confirma que o puxa-saquismo faz bem psicologicamente para o puxa-saco porque, de acordo com a pesquisa, esta habilidade neutraliza sentimento de ostracismo, o esgotamento emocional e a depressão.

De acordo com socióloga curitibana Ana Bitiruc, o puxa-saco profissional é aquele que consegue ler a linguagem corporal e as expressões do “querido chefe”.

Abaixo, a letra do cordel “O saco do chefe é o corrimão para o sucesso”:

O SACO DO CHEFE É CORRIMÃO PARA O SUCESSO.

Tem muita gente que vive
Somente pra puxar saco.
Pois esse é o seu fraco.
Pra ter na vida seu aclive
Com bajulação convive.
Ridículo em excesso.
Mas pra ter um bom progresso
Está pro que der e vier.
O saco do chefe é
Corrimão para o sucesso.

Um assessor do presidente
Chegou a pregar botão
Da roupa do seu chefão.
Foi deputado influente.
Decide a vida da gente.
Mas foi assim o seu acesso
Pra legislar no congresso
Fazer o que chefe quer
O saco do chefe é
Corrimão para o sucesso.

Tem cara capacitado
Mas busca uma via mais fácil
Usa de meios cortês, grácil
Para poder ser notado
E pelo chefe agraciado
Para obter seu ingresso
Em um cargo de progresso
Pro chefe dá a mulher
O saco do chefe é
Corrimão para o sucesso.

Puxa saco é perigo
Para toda sociedade
Pois não tem honestidade
De todos se faz amigo
Porém é um inimigo
Que para ter seu progresso
Usa de meio inconfesso
Para chegar onde quer
O saco do chefe é
Corrimão para o sucesso.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, MARÇO/2011
Henrique César

Comentários encerrados.