Impulsionamentos para Bolsonaro foram pagos com caixa 2, sugerem aplicativos

Os principais aplicativos nas redes digitais — Twitter, WhatsApp, Facebook, Google e Instagram — sugerem que os impulsionamentos de fake news na campanha de Jair Bolsonaro (PSL) foram mesmo pagos por empresários com dinheiro não contabilizado (caixa 2).

LEIA TAMBÉM
URGENTE: PT pede nova cassação de Bolsonaro por caixa 2

Os aplicativos começaram a responder ‘se Bolsonaro havia pago impulsionamentos’ cujo questionamento foi realizado pelo ministro do TSE Luiz Roberto Barroso.

“O ofício deveria ser: houve alguma propaganda paga por alguém em favor de Bolsonaro? Houve algum impulsionamento em favor de Bolsonaro?”, criticou um especialista em direito eleitoral ouvido pelo Blog do Esmael.

O Google respondeu à pergunta ‘meia bomba’ de Barroso que o presidente eleito gastou milão no impulsionamento de postagens.

Segundo o PT, por meio de caixa 2, empresários pagaram R$ 12 milhões em impulsionamento de conteúdos ofensivos ao candidato Fernando Haddad.

Comentários encerrados.