Funcionários do BNDES rebatem declaração de Bolsonaro sobre ‘caixa preta’


A Associação dos Funcionários de BNDES (AFBNDES) rebateu as declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) que levantou suspeitas sobre os investimentos do BNDES, acusando o banco de conter uma “caixa preta”.Em nota, a representação dos funcionários defende o trabalho desenvolvido pelo banco de fomento.”O BNDES divulga suas operações de forma ampla e transparente, sem paralelo com qualquer outro banco. Até o momento, não há nenhuma evidência que comprometa a atuação dos empregados do BNDES em qualquer esquema de corrupção”.

A Associação decidiu, ainda que sem ser consultada, prestar esclarecimentos sobre as acusações de Bolsonaro: “Em relação ao ‘sigilo bancário’, o BNDES cumpre normas previstas em lei. Não foi formulador, criador ou demandante, pois o tema é normatizado pela lei complementar 105, de 10/1/2001”, escreveu. “Estão disponíveis no portal institucional informações sobre cliente, valor da operação, projeto apoiado, taxa de juros, prazos e garantias”, disse, no comunicado.

“Com relação a referências à ‘caixa preta’ do BNDES, é importante esclarecer que, além de prestar contas regularmente ao Bacen, CVM, CGU e TCU, o Banco vem sendo investigado, há quatro anos, por diversos órgãos de controle e foi submetido à três CPIs, Operação Lava Jato, Operação Bullish, Comissões de Apuração Interna e Auditoria Independente. Até o momento, não há nenhuma evidência que comprometa a atuação dos empregados do BNDES em qualquer esquema de corrupção”, concluiu o documento.

Comentários encerrados.