Por Esmael Morais

Em entrevista, Bolsonaro critica Enem e defende que professores sejam gravados

Publicado em 05/11/2018

Em entrevista ao apresentador José Luiz Datena, na TV Band, na tarde desta segunda-feira (5), o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), criticou questão do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e defendeu que professores sejam gravados em sala de aula.

Segundo o presidente eleito, a questão da prova do caderno de linguagem do Enem que perguntou sobre dialeto secreto de gays e travestis só vai obrigar a garotada se interessar mais pelo assunto.

“Uma questão de prova que entra na dialética, na linguagem secreta de travesti, não tem nada a ver, não mede conhecimento nenhum. A não ser obrigar para que no futuro a garotada se interesse mais por esse assunto. Temos que fazer com que o Enem cobre conhecimentos úteis”, disse ao apresentador.

Perguntado se era a favor que alunos gravem os professores durante as aulas, Bolsonaro afirmou que os professores “devem se orgulhar e não ficar preocupados”.