Eduardo Bolsonaro diz que Brasil pode ter ação conjunta com os EUA contra Cuba e Venezuela

Publicado em 26 novembro, 2018


O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta segunda-feira (26), em Washington, que o governo brasileiro poderá firmar uma parceria com o governo americano para levantar crimes financeiros das “ditaduras venezuelana e cubana”.

LEIA TAMBÉM:
Deltan Dallagnol poderá substituir Raquel Dodge na PGR

Eduardo Bolsonaro fez a afirmação depois de se reunir com assessores do Conselho Nacional de Segurança da Casa Branca.

De acordo com o deputado, as investigações da Operação Lava-Jato podem ser usadas para levantar possíveis crimes financeiros de venezuelanos e cubanos no Brasil.

Além disso, o deputado também citou a Convenção de Palermo (Convenção ONU contra o crime organizado) e a criação de um tratado com os americanos como possíveis instrumentos para cercar “as ditaduras” do continente.

Por aqui, segundo o filho do presidente eleito, essa ação deverá ser coordenada pelo Itamaraty e o Ministério da Justiça, que serão comandados por Ernesto Araújo e Sergio Moro, respectivamente.

Com informações de O Globo