Por Esmael Morais

Disputa por poder e espaço faz Bolsonaro dividir gabinete de transição

Publicado em 09/11/2018

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) mexeu na estrutura do comando do gabinete de transição, a partir de agora Onyx Lorenzoni (DEM-RS), ministro especial e futuro Chefe da Casa Civil, passa a dividir a coordenação com o advogado e ex-dirigente do PSL Gustavo Bebianno.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro planeja ferrar trabalhador brasileiro com reforma da previdência

Bebianno vai responder pela Secretaria-Geral do gabinete, a qual ficam submetidas as áreas administrativa, de gestão interna e cerimonial.

De acordo com portaria publicada no Diário Oficial da União, o gabinete passará a funcionar com duas novas coordenações: uma para atividades meio, assumidas por Bebianno, e outra para atividades fim, comandada por Lorenzoni.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, Bolsonaro precisou recalibrar as coisas por causa da disputa interna por poder e espaço.

A concentração de poder nas mãos de Lorenzoni incomodou alguns componentes da equipe.