Dilma mitou nas redes sociais: o juiz está nu

Publicado em 2 novembro, 2018
Compartilhe agora!

A presidenta eleita Dilma Rousseff mitou nas redes sociais, para usa uma expressão da moda, ao afirmar que o ‘juiz está nu’ diante da ida do magistrado Sérgio Moro para o governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro (PSL).

LEIA TAMBÉM
Até a revista Veja afirma que Moro impulsionou tese da perseguição a Lula

A petista deposta com a ajuda do juiz da lava jato, em 2016, lembra que o juiz Moro autorizou a gravação e vazou conversa dela com Lula, alimentando o processo de impeachment. “De modo ilegal, contra a Constituição, como reconheceu o STF”, pontua.

Moro condenou e determinou a prisão sem provas do ex-presidente Lula, que estava em primeiro lugar nas pesquisas, inviabilizando sua candidatura, afirma Dilma.

A presidenta eleita acusa o juiz de partidarização, pois, a seis dias antes do 1º turno, ele vazou a delação do ex-ministro Antonio Palocci, que por falta de provas havia sido rejeitada pelo MPF, prejudicando a campanha dela ao Senado por Minas e a de Fernando Haddad à Presidência.

“Agora, o juiz Moro anuncia que largará a magistratura para ser ministro do governo que viabilizou a eleição com suas decisões. O rei está nu”, conclui Dilma.

Compartilhe agora!