Conselho do MP vai apurar mensagens do “homem da mala” com braço direito de Raquel Dodge

Publicado em 10 novembro, 2018
Compartilhe agora!

A pedido do subprocurador-geral da República Moacir Guimarães, a Corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) instaurou um procedimento preliminar para apurar troca de mensagens entre o secretário-geral da Procuradoria Geral da República, procurador Alexandre Camanho, e o ex-deputado e homem da mala do presidente Michel Temer (MDB), Rodrigo Rocha Loures (MDB).

LEIA TAMBÉM:

Alexandre Camanho, braço direito da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, deve prestar esclarecimento à Corregedoria em dez dias.

Nos diálogos revelados pela Polícia Federal (PF), o procurador afirmava: que tinha “coisas importantes para dizer” a Rocha Loures; que poderia intermediar uma conversa do presidente Michel Temer com “os meninos da Lava Jato”; que precisava de uma reunião com Temer porque teria “muitas coisas que precisa levar ao conhecimento do presidente”; e mostrava disposição para sondar um jurista para ser ministro da Justiça.

As mensagens foram incluídas no relatório final da Polícia Federal no inquérito dos portos, no qual Temer foi indiciado por suspeita de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Rodrigo Rocha Loures foi preso em 2017 pela PF por causa de uma mala com R$ 500 mil de propina que recebeu da JBS.

Com informações do Jota

Compartilhe agora!