Por Esmael Morais

Caso Marielle: TV Globo proibida de divulgar notícias sobre inquérito policial

Publicado em 18/11/2018


A TV Globo foi proibida de divulgar dados e informações sobre o andamento do inquérito policial que investiga o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes. A decisão foi proferida na sexta-feira(15) pelo juiz Gustavo Gomes Kalil, da 4° Vara Criminal do Rio de Janeiro, que acatou o pedido da Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

Na decisão, o juiz alega que “o vazamento do conteúdo dos autos é deveras prejudicial, pois expõe dados pessoais das testemunhas, assim como prejudica o bom andamento das investigações, obstaculizando e retardando a elucidação dos crimes hediondos em análise”.

A TV Globo havia noticiado, com base em dados do inquérito, que o vereador carioca Marcelo Siciliano (PHS) e o ex-PM Orlando Curicica continuam sendo tratados como os principais suspeitos. A reportagem da emissora também revelou que três pessoas e não duas como a polícia suspeitava inicialmente participaram do crime.

A TV Globo informou que vai cumprir a decisão judicial. “Mas, por considerá-la excessiva, vai recorrer da decisão, porque ela fere gravemente a liberdade de imprensa e o direito de o público se informar, especialmente quando se leva em conta que o crime investigado no inquérito é de alto interesse público, no Brasil e no exterior”.

Nos telejornais da emissora foram retirados do ar os conteúdos sobre a investigação do assassinato de Marielle e de Anderson Gomes.